O fundo multimercado é aquele que aloca recursos de seus cotistas em diferentes produtos financeiros no mercado

Saiba porque o fundo multimercado é um produto versátil

O fundo multimercado é um dos produtos mais versáteis que se encontra nas plataformas de investimento. Não é à toa que ele é conhecido como coringa. Então, saiba mais sobre estes fundos e tire todas as suas dúvidas.

Leia também:

Descubra o que é um fundo multimercado

É um tipo de produto composto por diferentes ativos. Afinal, pode mesclar não apenas ações e CDBs, como também títulos públicos e privados e, além disso, câmbio e derivativos.

Por ser versátil, é considerado um coringa. Desse modo, é uma ótima opção para quem busca variar a carteira. Portanto, há uma chance de aumentar a rentabilidade dos investimentos.

Existe a chance de melhorar os rendimentos. Em contrapartida, vale lembrar que é um produto de risco maior. Desse modo, é vital confiar os recursos a um gestor competente.

Como ele investe em diferentes ativos ao mesmo tempo e oferece ao cotista uma carteira diversificada. Confira alguns exemplos:

  • Ações;
  • Títulos públicos;
  • Renda fixa pré e pós-fixada, como CDB e LC;
  • Ativos associados a moedas estrangeiras;
  • Títulos de renda fixa que remuneram a inflação mais juros.

Como funciona um fundo multimercado?

O investidor que opta por um fundo multimercado, não possui uma participação ativa, visto que, não é ele quem cuida dos próprios ativos. Afinal, há um gestor responsável por esse processo.

De acordo com o produto escolhido, o responsável pela gestão é livre para analisar não apenas o cenário econômico, bem como mudar a composição dos investimentos. 

Tudo com o intuito de melhorar os rendimentos. Assim, conheça as funções que compõem um fundo.

Administrador

É o profissional que cuida do fundo no dia a dia. Afinal, acompanha não só o fluxo de caixa, bem como cuida dos direitos dos participantes do investimento.

Gestor

Cuida das compras e vendas dos ativos que fazem parte do fundo multimercado. Desse modo, ele toma as decisões sobre em quais ações ou títulos investir.

Custodiante

Em geral é uma empresa contratada para guardar o fundo. Além disso, ela confirma as compras e vendas dos ativos escolhidos pelo gestor.

Distribuidor

O distribuidor é quem tem o relacionamento com quem investe no fundo. Portanto, é para quem se pergunta sobre as próximas etapas e ganhos. Além disso,  ele tem o dever de solucionar qualquer tipo de dúvida com relação ao produto.

Conheça os diferentes tipos de fundo multimercado

Há opções de fundo multimercado não apenas para investidores agressivos, como também para aqueles que têm receio dos riscos.

São muitos os tipos fundos. Portanto, antes de escolher, é importante conhecer um pouco melhor sobre cada um deles. Seguem alguns:

  • Macro;
  • Trading;
  • Long and short;
  • Juros e moedas;
  • Livre;
  • Estratégia específica;
  • Multigestor.
Foto: O fundo multimercado é uma boa opção para diversificar a carteira.

Quais são os custos para investir?

Outro ponto para atentar são as taxas. Afinal, é importante analisar se são altas ou se o fundo tem um desempenho ruim. Neste caso, podem comprometer o resultado final dos ganhos. 

Taxa de administração

É o custo que as instituições responsáveis cobram pela gestão do fundo multimercado. Assim, ela também costuma estar presente em outros produtos de investimentos.

Conheça a taxa de performance

É algo específico dos fundos de investimento.  No entanto, não é sempre que ela é cobrada. Apenas nos casos em que os índices superam os padrões do mercado.

Taxa de saída

A taxa cobrada no resgate das cotas e recursos. Vale lembrar, que existe um prazo para reaver as cotas. É aí, então, que se incide o valor.

IOF

Este imposto incide apenas sobre os resgates que ocorrem em um período inferior a 30 dias desde a data de aplicação do recurso. Desse modo, é importante avaliar quando precisará do dinheiro, antes de escolher este tipo de fundo, com o intuito de evitar esse custo.

Como escolher um fundo multimercado?

Há alguns aspectos que precisam ser levados em consideração na hora de escolher um fundo multimercado para investir. Confira alguns deles:

Análise do histórico e gestão

É um meio eficaz para checar os resultados. Ainda que não represente garantia de sucesso, é importante analisar o histórico do fundo nos últimos três anos.

Taxas

O valor cobrado costuma variar não apenas de acordo com o fundo, como também com a instituição financeira. Portanto, é preciso avaliar se os retornos valem o preço da taxa.

Referências

A ANBIMA, Associação de Gestores e Bancos, costuma divulgar rankings diários com o desempenho médio de acordo com a classe do fundo. Desse modo, é uma ótima fonte de dados para ter noção dos rendimentos.

Quais as vantagens e desvantagens?

Uma das principais vantagens em investir em um fundo multimercado é contar com a gestão de um profissional com o objetivo de sempre buscar as melhores opções. Além disso, há outros pontos interessantes, como por exemplo:

  • Mesclar investimentos;
  • Estratégias diferentes;
  • Alavancagem;
  • Rentabilidade maior que o CDI.

Os custos dos fundos podem ser algo ruim, afinal, remunerar os gestores pode ser caro. Desse modo, é essencial avaliar todas as taxas e checar se os valores compensam. Além disso, vale a pena estar atento às regras de tributação, que são específicas.

Por que investir em fundos multimercado?

Os fundos multimercado são investimentos não apenas para quem busca diversificar a carteira, bem como para quem busca uma rentabilidade maior.

É possível, por meio deste tipo de produto, realizar um investimento mais arrojado, bem como mais conservador. Portanto, serve para qualquer tipo de perfil de investidor.

Para fazer boas escolhas por fim, é importante lembrar da importância de analisar não apenas as taxas, como também o histórico de rendimentos do fundo multimercado. Tudo antes de tomar uma decisão de onde alocar os recursos.

Foto: Ahmer Kalam em Unsplash

Brasileiro, investidor curioso de renda variável, professor de pós-graduação na PUC Minas na área de Marketing Digital, atua como Consultor de Marketing Digital e Gestão de CRM atendendo empresas de diversos portes. Tem formação em Business Marketing pela Ohio University, Gestão de Pessoas e Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Também é fundador do Diário de Investimentos, Aplicativo Tricks (Guia Radical), Teste de Digitação Online e da Digitow - Plataforma de Digitação. No tempo livre é fotógrafo, viajante no mundo e praticante de esportes radicais. blogueiro no portal de experiências CV do Fábio.
Post criado 150

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo