Veja melhor sobre alguns métodos para investir antes de começar a aplicar seu dinheiro

Conheça alguns dos métodos para investir mais populares e como funcionam

Existem diversos métodos para investir hoje em dia, cada um com seu próprio processo. No entanto, a ideia por trás de todos é parecida, que é multiplicar o patrimônio do investidor. 

Apesar de ter mais de uma opção não ser ruim, isso pode causar diversas dúvidas. Assim, a seguir você saberá um pouco sobre alguns desses métodos para saber qual deve aderir.

O significado dos métodos para investir

Investir significa aplicar o seu dinheiro pensando em obter benefícios no futuro, mas ao contrário do que diz a lenda, não é preciso ter muito dinheiro para isso. Ou seja, é algo que qualquer pessoa pode fazer, independente do seu capital.

Antes de começar

Para começar a fazer seus investimentos, deve-se adquirir conhecimento sobre o mercado financeiro. Aliás, dentro dessa ideia, é importante saber de alguns detalhes essenciais como:

  • Bons retornos levam tempo, então tenha as expectativas sobre controle;
  • Incorpore as operações ao seu cotidiano, separando uma quantia para aplicar;
  • Faça os investimentos junto a uma instituição confiável.

Seguindo nessa linha, os métodos para investir são maneiras de colocar tudo isso em prática. Mas, cada um exige um processo diferente de execução que impactam no retorno do dinheiro.

Tipos de métodos para investir

Entre as opções disponíveis, você pode aderir a qualquer uma. No entanto, o mais recomendável é escolher a que se encaixa melhor com seus objetivos.

Então, em geral, os tipos de métodos são:

  • Renda Fixa;
  • Ações;
  • Fundos Imobiliários;
  • Fundos de investimentos;
  • Criptomoedas.

1. Renda fixa

O método de renda fixa é considerado seguro devido ao aplicador saber das regras antes. Ou seja, o investidor realiza operações com taxas de rendimento e prazos já definidos.

Aos que se consideram mais conservadores, essa é uma boa opção por ser previsível. Por exemplo, já aplica-se o dinheiro sabendo da porcentagem do ano ou variação da inflação.

Portanto, entre os métodos para investir, são considerados renda fixa os seguintes tipos de aplicações:

Liquidez e Rentabilidade

A liquidez dos investimentos de renda fixa também pode ser chamada de rentabilidade. Isto é, quanto mais tempo o dinheiro investido ficar nas instituições, maior será o lucro.

Possíveis riscos em métodos para investir

Apesar de ser mais previsível e seguro, a renda fixa não está livre de riscos. Então, o investidor deve se atentar aos seguintes riscos quando for fazer suas operações:

  • Crédito (sobre a saúde das finanças de quem emitiu o título);
  • Mercado (relacionado à oscilação dos preços, bem como, de câmbio e juros);
  • Liquidez (quando não há comprador ou a velocidade para se desfazer do investimento é lenta);
  • Reinvestimento (ocorre quando o investidor não consegue aplicar novamente nas mesmas condições).

Como investir

Depois de escolher este entre os métodos para investir, os passos não são complicados. Ou seja, basta procurar uma instituição financeira e entender as opções disponíveis no mercado.

2. Ações

Ações são pedaços ou cotas de uma empresa que são disponibilizados em bolsas de valores para valorização. Então, o investimento significa algo como tornar-se sócio da companhia e lucrar com seu desempenho.

Vários especialistas dizem que esse caminho é muito eficaz para aumentar seu patrimônio. Assim, apesar dos riscos, o resultado pode ser muito bom para o investidor.

Tipos de ações

Você pode optar entre dois tipos de aplicação em papéis de uma corporação, assim, sendo eles:

  • Preferenciais (focados no lucro e dividendos da empresa);
  • Ordinárias (que dão direito a voto e participação em decisões).

Liquidez

Este é um dos métodos para investir que a liquidez pode variar. Portanto, no caso das ações, a demanda por elas é o que vai ditar esse ponto.

Com isso, as mais procuradas podem ser vendidas de maneira mais rápida. Assim, quanto às outras, ainda podem ocorrer investimentos para obter lucro a longo prazo.

Rentabilidade

Aqui a rentabilidade é o percentual adquirido em retorno além do valor investido. Então, ela tende a variar considerando fatores como:

  • Dividendos;
  • Bonificações;
  • JCP;
  • Impostos;
  • Taxas de corretagem;
  • Inflação.
  • Tipos de riscos nos métodos para investir
  • Em relação aos riscos, temos:
  • Liquidez;
  • Mercado;
  • Empresa;
  • Corretora;

Como investir

O investimento em ações não é feito diretamente, necessitando de uma corretora para as compras. Portanto, basta criar conta em uma de confiança e iniciar suas aplicações na bolsa.

3. Fundos imobiliários

Entre os métodos para investir, este funciona como um condomínio de investidores. Sendo assim, eles integram seus recursos para realizar as operações dentro do mercado imobiliário.

Geralmente, usa-se o dinheiro para construir ou locar um imóvel, dividindo o lucro. Contudo, apesar da divisão ser regular e feita mensalmente, não considera-se renda fixa.

Liquidez

Os fundos imobiliários se destacam por terem uma liquidez muito alta por causa de suas cotas. Ou seja, elas são negociadas na bolsa, bem como as ações das empresas.

Por serem patrimônios comerciais, os FIIs são altamente procurados, sendo um ótimo investimento para pessoas físicas.

Rentabilidade

Este é um dos métodos para investir que possui rentabilidade mensal, ótimos para independência financeira. Ainda assim, são investimentos que a renda pode variar conforme fatores como:

  • Momento do setor;
  • Composição do patrimônio;
  • Valor das cotas.

Riscos

O risco que mais impactaria esse tipo de investimento é o de liquidez. Ou seja, uma situação na qual, devido a uma crise, a procura pelos patrimônios cai.

Como investir

O caminho para aplicar em FIIs é parecido com o das ações, criando conta em corretora. Portanto, os cuidados que você deve tomar para escolher uma de confiança não mudam.

Para ter uma boa experiência, indica-se que você estude a fundo o mercado financeiro.

4. Fundos de Investimentos

Este e o anterior são métodos para investir com diversas semelhanças e diferenças. Então, entre elas, a principal é que os fundos de investimentos são “condomínios abertos”. Assim, eles permitem a entrada ou saída a qualquer momento pela negociação das cotas.

Outro detalhe é que, diferente dos imobiliários, estes não estão disponíveis na bolsa para aquisição.

Liquidez

A liquidez da maioria dos fundos de investimentos, tal como os FIIs, costuma ser alta, mas existem diferentes tipos de resgates que precisam ser conferidos ao entrar. Portanto, a qualquer momento o aplicador pode resgatar o valor transferido ou em alguns casos mais comuns, em até 30 dias.

Rentabilidade

O valor de renda do investidor é obtido segundo o valor das cotas. Por exemplo, se elas forem compradas por R$10 e estiverem valendo R$20 no ano seguinte, o retorno foi de 100%.

Riscos

Nenhum dos métodos para investir é totalmente seguro e a seguir você confere alguns possíveis riscos:

  • Crédito;
  • Estratégia.

Como investir

A compra de cotas de fundos de investimentos precisa ser feita usando uma instituição financeira. Sendo assim, você deve procurar um banco ou corretora para abrir uma conta para começar.

Após completar seu cadastro, comece investindo pouco até adquirir uma reserva de emergência. Por fim, depois que conquistar um bom valor, é hora de ousar mais em suas transações.

5. Criptomoedas

Na prática, as Criptomoedas não são muito diferentes do dinheiro que lidamos no nosso cotidiano. Mas, a diferença é que são totalmente digitais, ou seja, nunca as pegaremos em mãos.

Entre os métodos para investir, o da criptomoeda, não é emitido por nenhum governo. Além disso, é uma moeda adquirida por meio de cálculos realizados por computadores na rede.

Liquidez

A liquidez dessa moeda virtual é influenciada por diversos fatores que você confere a seguir:

  • Volume de transações;
  • Número de exchanges;
  • Regulamentação;
  • Aceitação dos usuários na rede.

Rentabilidade

O Bitcoin é o exemplo de criptomoeda que a rentabilidade faz o investimento compensar. Por exemplo, uma aplicação de US$570 no último ano passou a valer cerca de US$58 mil. Então, em reais, esse valor fica em torno de quase R$300 mil.

Riscos

Dos métodos para investir citados no artigo, o de criptomoedas é um dos mais arriscados. Aliás, alguns dos detalhes que você precisa se atentar estão listados a seguir:

  • Pode desvalorizar muito rápido;
  • Há restrições e até proibições em alguns países;
  • Sendo um tipo de código, pode ser difícil provar seu valor real;
  • Seu valor pode oscilar bastante;
  • Caso não cuide da segurança, pode sofrer com pirataria e fraude;
  • Não existe uma regulamentação específica;

Como investir

A maneira mais simples de investir em criptomoedas é adquirindo cotas de fundos em exchanges. Assim, elas são como corretoras especializadas que permitem ao usuário fazer transações seguras.

Métodos para investir: 11 dicas para iniciantes

Agora que você aprendeu um pouco sobre alguns métodos para investir, hora do próximo passo. Assim sendo, aqui vão dicas que podem auxiliar em suas futuras aplicações:

  1. Faça estudos profundos sobre o mercado, bem como, as opções de investimentos;
  2. Pesquise melhor sobre o seu perfil de investidor;
  3. Monitore as suas aplicações de perto;
  4. Entenda sobre as estratégias de investimento em especulação e de valor;
  5. Fique atento com as oscilações causadas pela inflação;
  6. Não faça aplicações sem calcular bem antes;
  7. Para negociar com segurança, considere contratar uma consultoria;
  8. Lembre-se sempre das taxas e eventuais tributos;
  9. Não concentre os seus investimentos em apenas um lugar.

Perfil de investidor para escolher entre os métodos para investir

Um passo importante além de escolher um dos métodos para investir é o seu perfil. Afinal, existem três tipos de investidores e é importante saber em qual você se encaixa. Assim, são eles:

  • Conservador (que foca em investimentos seguros);
  • Moderado (gosta de segurança, mas começa a arriscar em aplicações ousadas);
  • Arrojado (ou agressivo, arrisca as perdas de curto para investir a longo prazo).

Vale lembrar que cada perfil também pode estar relacionado com o nível de conhecimento e experiência. Portanto, é natural que você vá mudando o seu estilo conforme adquire mais confiança.

O melhor entre os métodos para investir

Por fim, depois de conhecer tantos métodos para investir, a dúvida sobre o melhor é natural. Mas, não há um melhor caminho que seja ideal para todo mundo que deseja negociar.

Cada pessoa tem planos, ideias e objetivos diferentes e existem métodos adequados para todas elas. Por fim, é o seu estudo sobre o assunto que vai lhe dizer com certeza. Então, não se apresse e veja com calma esses detalhes e explore outros métodos também.

Imagem de USA-Reiseblogger por Pixabay

Brasileiro, investidor curioso de renda variável, professor de pós-graduação na PUC Minas na área de Marketing Digital, atua como Consultor de Marketing Digital e Gestão de CRM atendendo empresas de diversos portes. Tem formação em Business Marketing pela Ohio University, Gestão de Pessoas e Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Também é fundador do Diário de Investimentos, Aplicativo Tricks (Guia Radical), Teste de Digitação Online e da Digitow - Plataforma de Digitação. No tempo livre é fotógrafo, viajante no mundo e praticante de esportes radicais. blogueiro no portal de experiências CV do Fábio.
Post criado 90

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo