como investir no tesouro direto

Guia Completo de Como investir no Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um jeito mais fácil de começar a investir em renda fixa. Sendo também uma opção mais rentável do que a poupança tradicional. Visto que é uma aplicação de baixo risco,  com um bom rendimento e investimento mínimo reduzido.  

Além de ser uma opção mais segura e altamente rentável para investidores iniciantes. Neste artigo iremos apresentar todas as informações sobre o Tesouro Direto. Além disso, veja como e por onde investir nesse título. 

O que é Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa criado pelo Tesouro Nacional. Onde disponibiliza aos brasileiros, oportunidades de ganhos que antes somente os grandes investidores tinham.

Neste tipo de investimento é possível comprar títulos públicos federais usando somente a internet. Além de democratizar o acesso a esses tipos de papéis, permitindo aplicações com valores pequenos, como R$50. 

Um aspecto referente ao Tesouro Direto é como esse título rende, devido aos juros compostos. Em termos de investimentos, esse investimento faz com que seu dinheiro tenha boa rentabilidade ao passar do tempo. 

Como funciona o Tesouro Direto

Antes de conhecer cada título do Tesouro Direto disponível, é importante compreender os termos envolvidos. Sendo o que fazem a operação desses papéis acontecerem, com:

  • Liquidez, 
  • Preço;
  • Rentabilidade
  • Custos envolvidos 
  • Retorno final do papel.

Liquidez

A liquidez está relacionada com a facilidade em que se pode resgatar o dinheiro desse investimento. Qualquer título vendido pelo Tesouro Direto, o investidor poderá resgatar assim que quiser. Porém, dependendo do papel, podem ocorrer perdas de valor. 

Custos que o investidor paga 

O custo ao investir é a taxa de custódia do Tesouro Direto. Sendo um valor pago pelo serviço prestado da B3. Ou seja, por ela manter a guarda desses títulos públicos. Além de disponibilizar todas as informações e movimentações desse papel.

A taxa de custódia de cada título é equivalente a 0,25% ao ano sobre o valor. Onde a cobrança é feita semestralmente. Contudo, essa taxa de custódia não será cobrada dos investidores que tenham investido até R$10 mil no Tesouro Selic. 

Tributação cobrada

A tributação cobrada em investimentos de títulos públicos ocorre de forma regressiva. Ou seja, quanto maior for o tempo do dinheiro na aplicação, menos pagará tributos do IR. Visto que a alíquota cobrada é de 22,5% sobre o lucro em aplicações com até 180 dias.

Vencimento e Resgate

Ao emitir um título, o Governo o coloca à venda por meio do Tesouro Direto. Onde será definido a data de vencimento desse papel. Sendo então o momento em que o Tesouro irá pagar integralmente os rendimentos. 

Vantagens do Tesouro Direto
Vantagens do Tesouro Direto

Vantagens do Tesouro Direto

O Tesouro oferece uma possibilidade de investimentos com valores mais baixos. Já a rentabilidade média é melhor do que a maioria das opções disponíveis no mercado. Conheça outras vantagens desse título: 

  • A alíquota de Imposto de Renda é regressiva, diminuindo assim ao longo do tempo; 
  • Possibilidade de fazer aplicações compatíveis com qualquer tipo de perfil. Você pode começar imediatamente a partir de apenas 30 reais;
  • Excelente opção em termos de rentabilidade;
  • Taxas de administração baixas;
  • Possibilidade de diversificar seus investimentos com diversos títulos; 
  • Gerencie seus seus títulos com praticidade, comodidade, segurança e tranqüilidade;
  • Tenha a liquidez garantida pelo Tesouro Nacional;
  • Baixíssimo risco para o mercado financeiro.

Títulos no Tesouro Direto 

Investir no Tesouro Direto dá ao investidor a possibilidade de montar sua carteira de acordo com os seus objetivos. Certamente, adequando prazos de vencimento às suas necessidades futuras. Veja quais são os tipos de títulos: 

Prefixados

O Tesouro Prefixado, era chamado anteriormente de LTN (Letra do Tesouro Nacional). Sendo um título prefixado, ou seja, possui uma  rentabilidade definida no momento da compra desse papel. 

Por se tratar de título prefixado, o valor de retorno do título em seu vencimento já vem descrito. Em outras palavras, o investidor saberá quando receberá quando efetuar o resgate. 

Pós fixado atrelado à Selic

O Tesouro Pós fixado atrelado à Selic é um título pós-fixado. Sendo que sua rentabilidade seguirá a variação da taxa Selic, que é a taxa básica de juros da economia brasileira. Onde a remuneração será dada conforme a data da compra e venda deste título. 

Pós fixado atrelado ao IPCA

O Tesouro Pós fixado atrelado ao IPCA possui uma rentabilidade real. Assim, tendo seu poder de compra ao longo do tempo. Além de se proteger de flutuações do IPCA, que são as variações de taxas desse termo. 

Existe um valor mínimo de investimento?

Uma outra vantagem que o Tesouro Direto tem é que a quantidade mínima de compra é a fração de 0,01 título. Portanto, 1% do valor desse papel. Porém, deve ser respeitado o valor mínimo de R$30 e o valor máximo R$1 milhão por mês. 

Como investir no Tesouro Direto?

Investir no Tesouro Direto é simples. Para isso, você primeiramente precisa abrir uma conta em um banco  ou em uma corretora. Sempre levando em consideração o histórico da instituição, taxas cobradas pelo serviço e a assistência dada pela mesma. 

Por meio desse intermediário (banco ou corretora) você irá solicitar o acesso ao sistema do Tesouro Direto. Assim, será disponibilizado um login e senha para as operações de compra ou vendas dos títulos de sua escolha. 

Simule um investimento 

Tela extraída do Tesouro Direto
Tela extraída do Tesouro Direto

Por meio do próprio site do Tesouro Direto é possível fazer a simulação do seu investimento. Bastando acessá-lo, e seguir o passo a passo que se pede. Assim, com todos os procedimentos realizados, será apresentado qual o melhor título para você. 

Cadastre-se 

Para começar a aplicar seu dinheiro no Tesouro Direto, é necessário se cadastrar em uma corretora ou banco. Para lhe auxiliar nessa decisão, o próprio site do Tesouro Direto disponibiliza uma lista dos principais intermediários do Brasil. 

Transfira o dinheiro 

Ao escolher a sua corretora ou banco para negociar os títulos, será preciso transferir uma quantia para a mesma. Sendo assim, o valor que você quer investir deverá ser da sua conta bancária para sua conta na instituição em foi feito o cadastro no Tesouro Direto.

Comece a investir no Tesouro Direto 

Com o valor disponível em conta, você já poderá investir na instituição em que foi feito o cadastro. Seja pela plataforma, pelo site ou pelo aplicativo oficial do Tesouro Direto. Além de poder, conferir as movimentações de sua conta. 

Conclusão: Invista no Tesouro Direto

Aqui apresentamos vários motivos para investir no Tesouro Direto . Como segurança, garantia do Tesouro Nacional, acessibilidade para todos. Além disso, ao investir nesses títulos você garante uma melhor rentabilidade do que na poupança tradicional. 

Se precisar aplicar muito, o Tesouro Nacional também é uma boa opção para ter uma reserva de emergência. Assim como, para ser considerada como uma renda a longo prazo. Certamente, um dos melhores investimentos.

Imagem de Joel santana Joelfotos por Pixabay

Brasileiro, investidor curioso de renda variável, professor de pós-graduação na PUC Minas na área de Marketing Digital, atua como Consultor de Marketing Digital e Gestão de CRM atendendo empresas de diversos portes. Tem formação em Business Marketing pela Ohio University, Gestão de Pessoas e Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Também é fundador do Diário de Investimentos, Aplicativo Tricks (Guia Radical), Teste de Digitação Online e da Digitow - Plataforma de Digitação. No tempo livre é fotógrafo, viajante no mundo e praticante de esportes radicais. blogueiro no portal de experiências CV do Fábio.
Post criado 90

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo