A LCI é um meio de investir no setor imobiliário com segurança, de maneira simples e com isenção de imposto de renda

Guia completo com tudo o que você precisa antes de começar a investir em LCI

A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) é um modo de investir em Renda Fixa. Ela existe com o intuito de ajudar o setor a captar recursos para financiar novos empreendimentos. Conheça mais sobre esta modalidade de investimento.

O que é LCI?

É um título de Renda Fixa que possui lastro no setor de imóveis. Desse modo, ele possibilita não apenas financiamentos, como também linhas de crédito para o negócio.

Os bancos , em geral, emitem estes títulos. Por fim, eles são distribuídos pelas corretoras para quem deseja alocar seus recursos neles. Desse modo, a instituição favorecida consegue captar os recursos necessários para financiar novos projetos.

Estes valores são então alocados não apenas em empréstimos feitos por construtoras. Mas, também podem ser usados para comprar imóveis para pessoas físicas. No entanto, eles precisam ter garantia de alienação fiduciária ou hipoteca. 

Garantia

A LCI é considerada um investimento de baixo risco. Visto que tem taxas de aluguel, bem como segurança garantida pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos).

Mesmo com essa proteção, é sempre bom avaliar a saúde da instituição financeira responsável pelo título. Ou seja, escolher aquelas com alto rating. Em outras palavras, significa uma instituição com qualidade de crédito.

Quais são os tipos de LCI?

São duas as categorias de LCI. Na verdade, elas se dividem basicamente em prefixada ou pós-fixada. Em outras palavras, no primeiro caso a taxa de rendimento é estipulada antes. Ou seja, o investidor desde o princípio sabe quanto vai receber na data do vencimento do contrato.

No caso do título pós-fixado a taxa segue algum índice. Como por exemplo, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ou ainda o Certificado de Depósito Interbancário (CDI). Desse modo, o aplicador pode receber ou menos, ou mais do que ele espera.

Híbrida 

Na verdade, há ainda um terceiro tipo de LCI. Esta pode ser um bom meio da pessoa se blindar contra a inflação. Uma vez que, ela consegue não apenas a garantia do poder de compra. Como também uma taxa de valorização já definida.

Qual é a rentabilidade hoje?

Hoje, com o aumento da taxa básica de juros (SELIC) os juros pagos por este tipo de investimento voltaram a ser atrativos.

Após a última elevação do índice, bem como indicações de que o COPOM (Comitê de Política Monetária do Banco Central) pode chegar a 13,25%, por isso, o profissional de aplicação retomou a atenção para a Renda Fixa.

Formas de remuneração

Existem algumas formas mais comuns na hora remunerar as Letras de Crédito Imobiliário. Desse modo, confira algumas delas:

  • Taxa prefixada;
  • IPCA;
  • CDI + spread;
  • Porcentagem do CDI.

A escolha da forma tem relação, de preferência, com o prazo que o investidor pretende deixar o recurso alocado.

Foto: Investir em LCI está mais atrativo devido ao aumento da taxa de juros.

Há incidência de IR sobre a LCI?

Os rendimentos que a pessoa física recebe provenientes dos investimentos em LCI tem isenção de IR. No entanto, no caso da pessoa jurídica existe uma tabela regressiva, que funciona da seguinte forma:

  • 22,5% até 180 dias corridos;
  • 20,0% entre 181 e 360 dias corridos
  • 17,5% entre 361 e 720 dias corridos;
  • 15,0% após 721 dias corridos.

A razão pela qual o investidor comum não paga imposto sobre os rendimentos, é uma decisão do governo, com o intuito de incentivar a captação de recursos para o setor imobiliário. Assim, ajuda o segmento crescer.

IOF

O Imposto sobre Operações Financeiras incide sobre aplicações de Renda Fixa, como por exemplo as Letras de Crédito Imobiliário, com prazo inferior a 30 dias. 

A cobrança se limita ao que a aplicação rendeu. No entanto, a alíquota é de 1% ao dia. Ela é regressiva, e incide de acordo com o prazo que o recurso permaneceu alocado. 

Ou seja, vale lembrar, que acima de trinta dias para pessoa física, os rendimentos estão isentos, também do IOF.

Quais são as vantagens de investir em LCI?

Um dos principais motivos, pelo menos para o investidor pessoa física, ao optar pela LCI, é a isenção de IR. Desse modo, é um meio que não apenas envolve menos custos, como também pode render mais do que as outras opções de Renda Fixa.

Outra vantagem, que atrai em especial, os investidores menos experientes, é a proteção pelo Fundo Garantidor de Crédito. Desse modo, caso a instituição que emitiu o título não consiga cumprir com os pagamentos, o FGC devolve o valor investido para o investidor.

Variedade de opções

São muitas as opções de títulos no mercado. Não apenas com diferentes valores de recurso necessários para investir. Bem como prazos para resgate. Portanto, pode servir para investidores que possuem não só objetivos, como também perfis distintos.

Quais são as desvantagens de investir em LCI?

A LCI, ainda que seja uma modalidade de Renda Fixa que possui alguns riscos. Em primeiro lugar com relação à instituição. Afinal, pode acontecer da entidade declarar falência e não cumprir os pagamentos.

O FGC serve para atenuar este risco. No entanto, é preciso ter o cuidado de não ultrapassar o limite de R$ 250 mil por instituição. Vale lembrar que também há um teto global no valor de R$ 1 milhão, que é renovado a cada quatro anos.

A liquidez, também pode ser um risco para o investidor que não está totalmente familiarizado com este tipo de título. Portanto, vale frisar que alguns deles não podem ser resgatados antes de 90 dias após a sua emissão.

Por que investir em LCI?

Para quem busca investimentos de médio ou longo prazo, as Letras de Crédito Imobiliário são uma boa opção. Afinal, não dependem de gestão de terceiros. Além disso, tem uma alta da taxa básica de juros e é simples.

Brasileiro, investidor curioso de renda variável, professor de pós-graduação na PUC Minas na área de Marketing Digital, atua como Consultor de Marketing Digital e Gestão de CRM atendendo empresas de diversos portes. Tem formação em Business Marketing pela Ohio University, Gestão de Pessoas e Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Também é fundador do Diário de Investimentos, Aplicativo Tricks (Guia Radical), Teste de Digitação Online e da Digitow - Plataforma de Digitação. No tempo livre é fotógrafo, viajante no mundo e praticante de esportes radicais. blogueiro no portal de experiências CV do Fábio.
Post criado 154

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo