Veja quais são as principais tendências de tecnologia em finanças e como são cada uma delas em detalhe na prática das empresas

Quais são as tendências da tecnologia em finanças para o futuro?

O uso da tecnologia em finanças é algo que é cada vez mais comum. Assim, não é estranho que várias empresas tentem achar formas de sair na frente das demais. Então, é crucial saber quais são as principais tendências para 2022 e como fazer proveito delas.

Quais são as tendências no setor financeiro de maior destaque?

De modo geral, o setor de finanças é um dos que sempre acompanha a tecnologia. Afinal, muitas novidades contribuem para vários aspectos nesse ponto da vida das pessoas em geral.

Hoje em dia, há muitos exemplos de técnicas agregando às rendas, como o Analytics. Mas, não para por aí, visto que também é possível ver destaque para Inteligência Artificial e Blockchain. Dessa forma, para o futuro, vale a menção destas tendências a seguir:

Por que é preciso inovar?

Muitos desses novos tópicos ajudam a tornar mais fácil de administrar os seus dinheiros. Além disso, há sempre espaço para melhorar um serviço com novas ferramentas para os usuários.

Você sabe quais as vantagens do 5G na tecnologia em finanças?

Uma das grandes revoluções que podem surgir na tecnologia passa pelo 5G. Afinal, a nova geração de redes móveis promete grandes inovações a partir do seu uso. Por exemplo, alguns benefícios que ela trará são:

  • Latência com no máximo 1 milissegundo;
  • Alcance muito maior;
  • Velocidades que chegam a 20 Gbps;
  • Chance de criar um grande número de redes virtuais em uma só.

E para o setor financeiro?

As finanças não ficam de fora e os bancos também vão poder tirar proveito. Do mesmo modo, outras empresas como fintechs e seguradoras tendem a operar com mais velocidade.

Essa é uma amostra de tecnologia em finanças que fortalece a área em muitos pontos. A princípio, a experiência do cliente ganha mais importância, bem como a comunicação e os pagamentos.

O que é Big Data?

A forma como as empresas do ramo operam depende muito do uso de dados. Portanto, o Big Data fica a cargo de guardar informações e processá-las. Além disso, tem a responsabilidade de analisá-las para que se saiba se uma estratégia funciona.

Qual é a definição e a relação com a tecnologia em finanças?

Em resumo, uma definição simples para esse conceito se apresenta na teoria dos cinco V’s. Ou seja, valor, velocidade, volume, variedade e veracidade. Assim, isso melhora alguns serviços financeiros, como:

  • Poder redirecionar e controlar os custos, reduzindo os riscos;
  • Criar produtos específicos para cada perfil de cliente;
  • Tornar o sistema das empresas mais seguro;
  • Evitar problemas como desvios e fraudes.

Do que se trata o Open Banking?

Trata-se de uma ideia de “banco aberto” como é a tradução livre do termo. Portanto, é uma forma para que os clientes possam compartilhar informações com instituições diferentes. E isso acontece entre todas que estiverem autorizadas pelo Banco Central.

Esse é um tipo de tecnologia em finanças que reduz a burocracia ao movimentar suas contas. Além disso, ele não precisa depender só do aplicativo, visto que não há barreiras para fazer operações.

Quais são as vantagens dessa novidade?

Desde que você tome cuidado com a instituição que deseja, os benefícios são muitos. No entanto, vale destacar três deles para explicar como isso pode ajudar o setor financeiro:

  1. Os clientes tem maior controle sobre suas informações;
  2. Custo menor para abrir conta e fazer a gestão dela;
  3. Obriga os bancos digitais a competirem e criarem soluções com foco no usuário.

Os apps são uma tecnologia em finanças que ganhará ainda mais força?

Hoje em dia, eles ajudam muito na gestão financeira, por exemplo, há aplicativos para monitorar dividendos. Aliás, possuem uma interface simples, intuitiva e é possível fazer várias ações com poucos toques.

Como funciona na prática?

O uso de aplicativos está ligado ao sistema de gestão das empresas nos dias atuais. Portanto, a tendência aqui passa pela integração com a nuvem e por garantir a funcionalidade com:

  • Redução dos pontos mais difíceis de entender;
  • Diminuição das despesas para fazer os processos funcionarem.


Foto: Os aplicativos são uma das tendências da tecnologia em finanças que ajudam na gestão.

Por que investir em segurança da informação?

As instituições precisam manter o foco de evitar situações em que ocorrem fraudes. Além disso, os bancos lidam de forma constante com o dinheiro de muitas pessoas. Então, a preocupação com esse ponto deve ser bem alta para não correr riscos como:

  • Perda da confiança do usuário na instituição;
  • Ter os dados do cliente ou da empresa vazados na internet;
  • Problemas com a justiça, já que a empresa é obrigada por lei a manter sigilo.

Como usar as novidades de tecnologia em finanças para garantir essa segurança?

Em geral, não há um passo a passo descrito para aplicar isso de forma prática. Acima de tudo, porque criar soluções nesse sentido requer uma análise de vários documentos. Por fim, vai depender do objetivo de cada companhia e de como ela prefere agir.

O que é a automação de processos?

Essa é uma das tendências que já está fazendo parte do dia a dia. A princípio, é uma medida para tornar automático algo que antes era feito de forma manual. Então, isso torna a empresa mais eficiente, ágil e produtiva.

Quais são as principais aplicações dessa tecnologia em finanças?

A aplicação dessa novidade está presente em um número cada vez maior de empresas. Além disso, crescem também as organizações que aderem a isso para fazer operações como:

  • Aplicar o reconhecimento óptico de caracteres;
  • Gerir etapas de um negócio;
  • Tornar alguns processos robóticos automáticos.

O que são as práticas de ESG?

A sigla se traduz em ambiental, social e governança. Assim, ela surgiu pela primeira vez em 2005 e aborda as ações ambientais.

Esse tipo de prática considera a tecnologia em finanças dentro da questão sustentável. Afinal, o cliente está se mostrando mais preocupado com esse aspecto. Dessa forma, uma empresa que opera focada nesse ponto pode agradar mais.

Quais são os critérios principais?

Com isso, a instituição deve agir seguindo vários critérios de ações sustentáveis. Porém, aqui vale o destaque para as seguintes características dentro desse tipo de conceito:

  • Saber gerir os resíduos;
  • Aplicação da logística reversa dos produtos;
  • Usar fontes de energia renováveis;
  • Negócios com empresas do Fair Trade.

Esteja preparado para as tendências de tecnologia em finanças 

Todas as novidades e inovações acima prometem otimizar o mercado financeiro. Dessa forma, antes de aplicá-las nos negócios, veja se os seus colaboradores estão alinhados a essas mudanças, a fim de se manter competitivo nesse cenário.

Perguntas frequentes

Qual o futuro da área de finanças?

Tanto os usuários quanto os clientes vão estimular esse mercado. Assim, devem estar inseridos em uma cultura digital em que é necessário usar todas as ferramentas.

O que é tendência no mercado financeiro?

É o que leva em conta as atualizações constantes de um setor que anda junto com a tecnologia. Afinal, sempre aparecem ideias novas para contribuir com a área de finanças.

Qual o impacto da internet no mundo financeiro?

De modo geral, a internet é um elemento crucial dentro do setor de finanças. Acima de tudo, porque ela diminui a burocracia das operações, tornando mais prática a gestão do dinheiro.

O uso da tecnologia em finanças é algo que é cada vez mais comum. Assim, não é estranho que várias empresas tentem achar formas de sair na frente das demais. Então, é crucial saber quais são as principais tendências para 2022 e como fazer proveito delas.

Quais são as tendências no setor financeiro de maior destaque?

De modo geral, o setor de finanças é um dos que sempre acompanha a tecnologia. Afinal, muitas novidades contribuem para vários aspectos nesse ponto da vida das pessoas em geral.

Hoje em dia, há muitos exemplos de técnicas agregando às rendas, como o Analytics. Mas, não para por aí, visto que também é possível ver destaque para Inteligência Artificial e Blockchain. Dessa forma, para o futuro, vale a menção destas tendências a seguir:

Por que é preciso inovar?

Muitos desses novos tópicos ajudam a tornar mais fácil de administrar os seus dinheiros. Além disso, há sempre espaço para melhorar um serviço com novas ferramentas para os usuários.

Você sabe quais as vantagens do 5G na tecnologia em finanças?

Uma das grandes revoluções que podem surgir na tecnologia passa pelo 5G. Afinal, a nova geração de redes móveis promete grandes inovações a partir do seu uso. Por exemplo, alguns benefícios que ela trará são:

  • Latência com no máximo 1 milissegundo;
  • Alcance muito maior;
  • Velocidades que chegam a 20 Gbps;
  • Chance de criar um grande número de redes virtuais em uma só.

E para o setor financeiro?

As finanças não ficam de fora e os bancos também vão poder tirar proveito. Do mesmo modo, outras empresas como fintechs e seguradoras tendem a operar com mais velocidade.

Essa é uma amostra de tecnologia em finanças que fortalece a área em muitos pontos. A princípio, a experiência do cliente ganha mais importância, bem como a comunicação e os pagamentos.

O que é Big Data?

A forma como as empresas do ramo operam depende muito do uso de dados. Portanto, o Big Data fica a cargo de guardar informações e processá-las. Além disso, tem a responsabilidade de analisá-las para que se saiba se uma estratégia funciona.

Qual é a definição e a relação com a tecnologia em finanças?

Em resumo, uma definição simples para esse conceito se apresenta na teoria dos cinco V’s. Ou seja, valor, velocidade, volume, variedade e veracidade. Assim, isso melhora alguns serviços financeiros, como:

  • Poder redirecionar e controlar os custos, reduzindo os riscos;
  • Criar produtos específicos para cada perfil de cliente;
  • Tornar o sistema das empresas mais seguro;
  • Evitar problemas como desvios e fraudes.

Do que se trata o Open Banking?

Trata-se de uma ideia de “banco aberto” como é a tradução livre do termo. Portanto, é uma forma para que os clientes possam compartilhar informações com instituições diferentes. E isso acontece entre todas que estiverem autorizadas pelo Banco Central.

Esse é um tipo de tecnologia em finanças que reduz a burocracia ao movimentar suas contas. Além disso, ele não precisa depender só do aplicativo, visto que não há barreiras para fazer operações.

Quais são as vantagens dessa novidade?

Desde que você tome cuidado com a instituição que deseja, os benefícios são muitos. No entanto, vale destacar três deles para explicar como isso pode ajudar o setor financeiro:

  1. Os clientes tem maior controle sobre suas informações;
  2. Custo menor para abrir conta e fazer a gestão dela;
  3. Obriga os bancos digitais a competirem e criarem soluções com foco no usuário.

Os apps são uma tecnologia em finanças que ganhará ainda mais força?

Hoje em dia, eles ajudam muito na gestão financeira, por exemplo, há aplicativos para monitorar dividendos. Aliás, possuem uma interface simples, intuitiva e é possível fazer várias ações com poucos toques.

Como funciona na prática?

O uso de aplicativos está ligado ao sistema de gestão das empresas nos dias atuais. Portanto, a tendência aqui passa pela integração com a nuvem e por garantir a funcionalidade com:

  • Redução dos pontos mais difíceis de entender;
  • Diminuição das despesas para fazer os processos funcionarem.


Foto: Os aplicativos são uma das tendências da tecnologia em finanças que ajudam na gestão.

Por que investir em segurança da informação?

As instituições precisam manter o foco de evitar situações em que ocorrem fraudes. Além disso, os bancos lidam de forma constante com o dinheiro de muitas pessoas. Então, a preocupação com esse ponto deve ser bem alta para não correr riscos como:

  • Perda da confiança do usuário na instituição;
  • Ter os dados do cliente ou da empresa vazados na internet;
  • Problemas com a justiça, já que a empresa é obrigada por lei a manter sigilo.

Como usar as novidades de tecnologia em finanças para garantir essa segurança?

Em geral, não há um passo a passo descrito para aplicar isso de forma prática. Acima de tudo, porque criar soluções nesse sentido requer uma análise de vários documentos. Por fim, vai depender do objetivo de cada companhia e de como ela prefere agir.

O que é a automação de processos?

Essa é uma das tendências que já está fazendo parte do dia a dia. A princípio, é uma medida para tornar automático algo que antes era feito de forma manual. Então, isso torna a empresa mais eficiente, ágil e produtiva.

Quais são as principais aplicações dessa tecnologia em finanças?

A aplicação dessa novidade está presente em um número cada vez maior de empresas. Além disso, crescem também as organizações que aderem a isso para fazer operações como:

  • Aplicar o reconhecimento óptico de caracteres;
  • Gerir etapas de um negócio;
  • Tornar alguns processos robóticos automáticos.

O que são as práticas de ESG?

A sigla se traduz em ambiental, social e governança. Assim, ela surgiu pela primeira vez em 2005 e aborda as ações ambientais.

Esse tipo de prática considera a tecnologia em finanças dentro da questão sustentável. Afinal, o cliente está se mostrando mais preocupado com esse aspecto. Dessa forma, uma empresa que opera focada nesse ponto pode agradar mais.

Quais são os critérios principais?

Com isso, a instituição deve agir seguindo vários critérios de ações sustentáveis. Porém, aqui vale o destaque para as seguintes características dentro desse tipo de conceito:

  • Saber gerir os resíduos;
  • Aplicação da logística reversa dos produtos;
  • Usar fontes de energia renováveis;
  • Negócios com empresas do Fair Trade.

Esteja preparado para as tendências de tecnologia em finanças 

Todas as novidades e inovações acima prometem otimizar o mercado financeiro. Dessa forma, antes de aplicá-las nos negócios, veja se os seus colaboradores estão alinhados a essas mudanças, a fim de se manter competitivo nesse cenário.

Perguntas frequentes

Qual o futuro da área de finanças?

Tanto os usuários quanto os clientes vão estimular esse mercado. Assim, devem estar inseridos em uma cultura digital em que é necessário usar todas as ferramentas.

O que é tendência no mercado financeiro?

É o que leva em conta as atualizações constantes de um setor que anda junto com a tecnologia. Afinal, sempre aparecem ideias novas para contribuir com a área de finanças.

Qual o impacto da internet no mundo financeiro?

De modo geral, a internet é um elemento crucial dentro do setor de finanças. Acima de tudo, porque ela diminui a burocracia das operações, tornando mais prática a gestão do dinheiro.

Foto: Kevin Ku on Unsplash

Brasileiro, investidor curioso de renda variável, professor de pós-graduação na PUC Minas na área de Marketing Digital, atua como Consultor de Marketing Digital e Gestão de CRM atendendo empresas de diversos portes. Tem formação em Business Marketing pela Ohio University, Gestão de Pessoas e Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Também é fundador do Diário de Investimentos, Aplicativo Tricks (Guia Radical), Teste de Digitação Online e da Digitow - Plataforma de Digitação. No tempo livre é fotógrafo, viajante no mundo e praticante de esportes radicais. blogueiro no portal de experiências CV do Fábio.
Post criado 141

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo