Conheça os ETFs e BDRs, assim, entenda porque eles oferecem aos investidores uma forma diferente de ganhar dinheiro no Brasil

ETFs e BDRs: saiba o mais sobre estes ativos

Foto de Karolina Grabowska no Pexels

Os ETFs e BDRs são tipos de ativos de renda variável emitidos no Brasil, mas que permitem uma aplicação indireta em todo o mundo. Ou seja, é uma forma de obter lucro com o desempenho de índices que ocorrem no exterior e um modo de ampliar o seu capital.

Conheça os ETFs e BDRs

Hoje em dia, todos os investidores buscam diversificar suas carteiras para conseguir que rendam mais. Assim, novos produtos na Bolsa de Valores se destacam como opções valiosas e entre elas, essas duas são oportunidades que se destacam. 

ETFs

A sigla significa Exchange Traded Funds, que traduzido significa Fundos Negociados em Bolsas. Então, é uma forma de investir que atrai cada vez mais pessoas e tem boas faixas de valorização. 

São ativos de gestão passiva, com cotas negociadas que aplicam os recursos de quem coloca dinheiro em uma carteira. Dessa forma, acompanha o desempenho de índices de mercado como referência, assim os mais comuns são:

BDRs

Este termo significa Brazilian Depositary Receipts, ou seja, Recibos Depositários Brasileiros. Portanto, são aplicações feitas no território nacional em opções do mercado internacional. 

Por meio delas, é possível investir em empresas estrangeiras sem ter que transferir dinheiro para fora. Desse modo, é uma das formas mais rápidas e interessantes de fazer parte de Bolsas de Valores ao redor de todo o mundo.

O que são os Índices

Para entender sobre ETFs e BDRs é preciso ter noção do que são os índices e como eles funcionam. Assim, esse termo serve para definir carteiras hipotéticas que tentam medir a cotação de um conjunto de ações. Os principais deles são os apresentados abaixo:

  • Financeiro;
  • Aeroespacial;
  • Tecnologia;
  • Americano;
  • Europeu;
  • Asiático.

Serve como um termômetro que mostra como o mercado se valoriza ou cai de modo geral. Então, existem vários deles em cada país e cada um contém empresas diferentes. No Brasil, por exemplo, o principal é o Ibovespa, mas tem várias outras opções.

Quem aplica fora do país tem que acompanhar as cotas do exterior. Por isso, as duas siglas seguem juntas nos investimentos. Porque, dessa maneira, as suas chances de conseguir obter lucro de forma diversificada é maior.

Como ele se relaciona com ETFs e BDRs

É certo dizer que todas as pessoas que investem em BDR de ETF vão comprar ações de um índice negociado em Bolsas internacionais. Portanto, precisam acompanhar a performance que cada país que acolhe a empresa apresenta.

A estratégia permite que você invista em vários negócios de uma única vez. Dessa forma, o seu portfólio se torna ainda mais diverso e a renda sobe.

Porque investir em ETFs e BDRs

É importante ter em mente que um dos principais mecanismos de segurança do investimento é ser diverso. Porque, isso ajuda a determinar a escolha das melhores empresas para investir. Além disso, as ações que pretende ter também dependem disso.

O BDR de ETF é interessante, já que permite que tenha um investimento de longo prazo. Portanto, prioriza a forma passiva de valorização do mercado todo, ganhando dinheiro e classes de ativos.

As vantagens de usar esse método são várias. Por isso, é essencial conhecer as mesmas e como funcionam. Então, veja a seguir, quais são elas e como ajudam os investidores dessa área a conseguir uma renda maior devido a:

  • Diversificação;
  • Maior mercado;
  • Fácil acesso;
  • Menos riscos internos;
  • Chances maiores de lucro.

Exemplos de ETFs e BDRs na B3

Alguns dos principais tipos de ETFs e BDRs do mercado atual estão listados na Bolsa de Valores Brasileira. Assim, seus códigos possuem quatro letras e depois o número 39, veja alguns exemplos a seguir:

  • Global Health – BIXJ39;
  • Europe ETF – BIEV39;
  • Global Tech – BIXN39.

Um exemplo prático para os brasileiros é a Nubank que abriu suas operações na Bolsa de Nova York. Portanto, quem vive no país e queria investir nela, precisou recorrer a esse tipo de operação para conseguir sua parcela da empresa.

Como adquirir essas ações

Para investir nesse tipo de cota, o processo é bem simples. Então, o primeiro passo é criar uma conta em uma corretora de valores que preferir. Mas, na hora de escolher, priorize as que têm pouca burocracia e não tem corretagem. 

Depois dessa etapa, transfira dinheiro para o seu perfil e avalie as opções de aplicação disponíveis. Deste modo, quando decidir onde investir é só escolher a quantidade, conferir o valor e confirmar.

Antes de tomar uma decisão, é bom verificar o histórico da ação e as projeções do mercado para o futuro. Para isso, você pode verificar o que os especialistas dizem sobre o futuro da ação e analisar se é bom ou não.

Melhore a sua carteira

Investir em ETFs e BDRs é uma forma de diversificar a sua carteira e melhorar as suas margens de lucro. Então, basta analisar quais são as chances mais reais para lucrar e investir nelas.

Brasileiro, investidor curioso de renda variável, professor de pós-graduação na PUC Minas na área de Marketing Digital, atua como Consultor de Marketing Digital e Gestão de CRM atendendo empresas de diversos portes. Tem formação em Business Marketing pela Ohio University, Gestão de Pessoas e Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Também é fundador do Diário de Investimentos, Aplicativo Tricks (Guia Radical), Teste de Digitação Online e da Digitow - Plataforma de Digitação. No tempo livre é fotógrafo, viajante no mundo e praticante de esportes radicais. blogueiro no portal de experiências CV do Fábio.
Post criado 141

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo