clima pode afetar sua vida financeira

Como o clima pode afetar sua vida financeira

O clima pode afetar sua vida financeira. Além disso, geram consequências a curto e longo prazo na economia de toda uma nação. A fim de entender essa relação entre a temperatura e o preço dos produtos, confira o conteúdo a seguir para saber mais. 

Clima, economia e o efeito borboleta

Talvez você não tenha se dado conta disso ainda, mas o alto valor dos alimentos, bem como os efeitos do aquecimento global, está conectado. 

No dia 9 de agosto, a ONU divulgou um relatório com estimativas preocupantes sobre o futuro do planeta, caso algumas medidas não sejam tomadas logo. E tudo isso não deixa de afetar o aspecto financeiro. 

Em 1960, o meteorologista Edward Lorenz chegou a conclusão de que simples mudanças no clima podem causar graves consequências mais adiante. Segundo ele, isso é o efeito borboleta. 

Baixas temperaturas e altos preços

A partir de agora, você vai entender mais sobre como o clima pode afetar as suas finanças.

Um exemplo recente disso aconteceu entre julho e agosto deste ano. Assim, nesse período uma onda fria chegou ao Brasil e causou imediatos impactos na economia do país.

Diversos agricultores, em especial no Sul e Sudeste, perderam suas lavouras que foram queimadas pelo gelo.

Em uma cidade no interior de SP, um único produtor teve um prejuízo financeiro de R$ 5 milhões. De fato, os plantios mais afetados foram os de:

  • Milho;
  • Café;
  • Banana;
  • Cana-de-açúcar.

Com isso, a oferta dessas mercadorias no dia a dia das pessoas teve uma queda. No entanto, a busca não, assim, a solução foi aumentar os preços desses itens, colocando pressão na inflação e pesando no bolso dos consumidores.

Aqui tem início o efeito borboleta

O que acontece é que esse aumento não diz respeito apenas ao milho e à cana-de-açúcar. Pois, o primeiro é utilizado na alimentação de bois, aves, porcos e vacas, por exemplo. 

Quando o preço deste cereal sobe, os produtores precisam investir mais em rações. Por fim, isso tudo gera aumentos também no valor final das carnes. 

Já no caso da cana, ela é a matéria-prima do etanol. Por isso, quando ela aumenta, o mesmo acontece no valor do combustível para os consumidores. Como resultado, o transporte encarece. 

Em resumo, essa mudança na temperatura gerou impactos em várias plantações, o que refletiu no preço de diversas mercadorias que são consumidas com frequência pelos brasileiros.

O clima afeta a sua vida financeira e seus hábitos de consumo

Agora você vai ver que não são apenas as plantações que são afetadas por mudanças no clima. Afinal, os hábitos de consumo das pessoas também. Assim, um claro exemplo disso ocorreu no verão de 2019, no Rio de Janeiro.

O calor estava tão forte que a sensação térmica atingia os 50ºC. Como consequência, as vendas de sorvetes e picolés dispararam e aumentaram cerca de 30% nas primeiras semanas daquele ano.

Com isso, os sabores mais refrescantes desapareceram. Dessa forma, a fim de suprir a alta procura, as fábricas:

  • Começaram a funcionar todos os dias;
  • Dobraram as suas compras em frutas como tangerina;
  • Passaram a investir em mais transporte para entregas.

A elevação da temperatura, como você pode ver, realmente afetou toda a cadeia de produção. 

Ecossistema em risco e economia mundial também

Há um documento assinado por diversos países chamado de “Acordo de Paris”. Então, nesse tratado, as nações se comprometem a não deixar que a temperatura do planeta subisse mais do que 1,5ºC.

Isso porque um número acima disso é capaz de gerar problemas graves, segundo os cientistas.

Uma elevação de 2ºC causa o derretimento das geleiras do Ártico a cada década no verão. De fato, isso aumentaria os níveis dos mares, inundaria cidades e tornaria o oceano ácido. Isso afetaria os ecossistemas marinhos e, por fim, a pesca e a agricultura.

Várias espécies desapareceriam e chuvas intensas, bem como ciclones devastariam algumas áreas. Por outro lado, outras regiões sofreriam de uma seca severa. 

Como você viu, uma breve onda de frio acarretou na alta de diversos produtos de uso diário. Então, imagine o quanto uma mudança dessa proporção afetaria a economia global.

O clima pode afetar sua vida financeira e toda a economia

Neste cenário dos 2ºC a mais, dados da companhia Swiss Re mostram que o mundo pode perder cerca de 10% do seu PIB até 2050. Então, no caso da temperatura subir 3,2ºC, isso chegaria a 18%.

Vale destacar, no entanto, que as consequências econômicas não seriam iguais para todas as nações. Por exemplo, países como a Indonésia e as Filipinas perderiam 40% do PIB. Por outro lado, EUA e Canadá não chegariam nem a 10%.

Mesmo que o aquecimento global afete a todos, alguns serão mais prejudicados do que outros. Em outras palavras, isso significa que os países com menor poderio econômico vão levar a pior. 

A economia e o clima estão diretamente ligados

Do alto preço das carnes nos mercados até a perda de milhões nos PIBs, sem dúvida, ficou claro aqui que o clima pode afetar sua vida financeira e a de bilhões de pessoas.

Para evitar que isso aconteça, é essencial cobrar por atitudes hoje, tanto de empresas quanto dos governos. Afinal, os riscos são sérios demais e colocam em jogo a sobrevivência de cada um. 

Image by Devanath from Pixabay

Brasileiro, investidor curioso de renda variável, professor de pós-graduação na PUC Minas na área de Marketing Digital, atua como Consultor de Marketing Digital e Gestão de CRM atendendo empresas de diversos portes. Tem formação em Business Marketing pela Ohio University, Gestão de Pessoas e Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Também é fundador do Diário de Investimentos, Aplicativo Tricks (Guia Radical), Teste de Digitação Online e da Digitow - Plataforma de Digitação. No tempo livre é fotógrafo, viajante no mundo e praticante de esportes radicais. blogueiro no portal de experiências CV do Fábio.
Post criado 96

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo