As melhores ações da bolsa de valores para investir

Procurando as melhores ações para investir? Essas são as 5 favoritas da minha carteira!

Um dos maiores desejos do investidor de renda variável, hoje, é encontrar as mais baratas e as melhores e ações para investir. Certamente, você já deve ter pesquisado algum desses termos no Google:

  • melhores ações para investir hoje;
  • melhores ações da bolsa;
  • melhores ações para dividendos;
  • melhores ações para day trade;
  • melhores ações para swing trade;
  • melhores ações para investir a curto prazo;

Estou mentindo?

É possível definir quais são as melhores ações para investir?

Saber quais são as melhores ações para investir é um critério muito subjetivo, pois vai depender de fatores como: exposição ao risco, diversificação, objetivos, prazo da carteira, entre outras. Nesse artigo, não farei uma recomendação de compra, mas quais são as ações da minha carteira que eu mais gosto e me sinto seguro em ser sócio.

Inicialmente, as ações, segundo meus critérios devem ter boa governança, lucros constantes e dívida sob controle. Além disso, uma carteira de investimento saudável deve sempre buscar a diversificação, mesmo que mais exposta em renda variável. Outro critério que mantenho sempre em mente é o meu nível de identificação com a empresa e seus produtos. Vamos a elas!

1. WEG (WEGE3)

Certamente essa é a empresa mais queridinha da bolsa em 2020. A cotação reflete o interesse cada vez mais constante dos investidores por esse ativo. O papel abriu 2020 na casa dos R$ 35. O fechamento do dia 9 de outubro já beirava os R$ 77. Recentemente, realizamos uma análise completa dos demonstrativos contábeis da empresa, que evidenciam sua solidez e lucratividade.

A Weg já está listada como uma empresa do Novo Mercado – mais alto segmento de listagem – e bom nível de free float. Fundada há quase 60 anos e há quase 40 anos listada, a fabricante de motores, compressores e outros produtos registra constantes crescimentos de receita, patrimônio líquido e lucro líquido. Sua geração de caixa também é bastante saudável.

Fonte: Fundamentei

2. Telefônica (VIVT3)

A Telefônica – dona da marca Vivo – tem quase 32% de market share no Brasil. Apesar de o mercado ser extremamente concentrado em apenas 4 marcas, a Telefônica mantém sólidos números e alta competitividade com seus principais antagonistas. Recentemente, o Conselho de Administração da empresa aprovou a conversão das ações PN em ações ON, um ótimo sinal de governança. Isso obviamente vai corrigir um problema antigo do papel: o baixo free float nas ordinárias.

Seu patrimônio líquido já beira os R$ 70 bilhões e o lucro é altíssimo: R$ 5 bilhões em 2019. A dívida cresceu nos últimos anos, mas o EBITDA vem acompanhando. A empresa ainda se destaca pelo altíssimo payout, já superando os 100%. Ou seja, está distribuindo todo o lucro e mais um pouco de caixa.

Fonte: Fundamentei

No entanto, essa queima de caixa não é algo que preocupa, pois o CAPEX está em um nível bastante confortável, como podemos analisar abaixo. Além disso, mesmo pagando uma enormidade de dividendos, ainda “sobram” R$ 8 bilhões no caixa da empresa. Certamente é uma das melhores ações para se investir.

3. Bradesco (BBDC3)

Não consigo conceber a ideia de ter uma empresa que gera R$ 21 bilhões de lucro em 2019 e não querer ser sócio dela. A margem líquida e o ROE também são bastante razoáveis. Um ponto preocupante é a relação entre PDD e Lucro Líquido, mas também afetada pelo momento da economia e pelos impactos da pandemia.

Tem gente que gosta de investir em banquinho, buscando um ganho maior na cotação da ação. Eu já sou fã dos bancões. São empresas muito sólidas e muito lucrativas, mesmo em momentos econômicos ruins. Também invisto em Itaú, mas optei por citar o Bradesco, por um fator que pesou a mais nessa escolha: ser consumidor. Sou cliente antigo do Bradesco e sempre tive boa experiência com os serviços.

4. Engie (EGIE3)

Empresa elétrica do Novo Mercado é a maior geradora de energia do Brasil, ao nível privado. Registra bons avanços na receita líquida e no lucro líquido. Sua dívida, por outro lado, aumentou bastante, principalmente devido a projetos de expansão da companhia. Logo, um bom retorno dessa dívida deve se pagar no futuro. É uma empresa que invisto com tranquilidade para o longo prazo. Sua posição de caixa também está confortável, deixando o investidor tranquilo em relação à capacidade de honrar compromissos de curto prazo.

Fonte: Fundamentei

5. MDias Branco (MDIA3)

A empresa é líder no mercado de massas e biscoitos no Brasil desde 2003. A liderança se dá tanto em valor de vendas, em volume (em toneladas) e em market share. Recentemente, a MDias completou a aquisição da Piraquê em uma operação de R$ 1,55 bilhão, o que trará um crescimento em vendas e lucros para a companhia. A empresa é muito forte no Nordeste do Brasil e os novos planos de marketing almejam levar essa força para todo o país.

Também do Novo Mercado, mantém lucros constantes, apesar de não crescer em grandes proporções. Suas margens são boas e o caixa deu um salto considerável. Um ponto negativo é o payout, que é baixo, já que a empresa é uma companhia de crescimento, ou seja, reinveste os lucros na própria expansão.

Fonte: Fundamentei

Algumas outras das melhores ações para investir

Como você pôde perceber, essas são ótimas empresas e podemos sim caracterizá-las como as melhores ações para investir na bolsa de valores brasileira. Mas não são as únicas. Há algumas outras na composição da minha carteira que gosto bastante e que valem a lembrança:

  • Lojas Renner (LREN3);
  • Porto Seguro (PSSA3);
  • NotreDame Intermédica (GNDI3);
  • Ambev (ABEV3);
  • Grupo Natura (NTCO3);

Há algumas outras que podemos conversar sobre em um próximo artigo, não é mesmo? Quer saber mais sobre como analisar uma ação para investir na bolsa? Então leia esse artigo especial que preparamos sobre análise fundamentalista.

Post criado 15

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo