Para que serve o preço médio

Preço Médio: Descubra como usá-lo para evitar prejuízos

O preço médio é uma ferramenta importante para quem investe em renda variável. Ele é uma estratégia interessante para ser usada em algumas ocasiões. Por isso, saber como fazer o seu cálculo é uma forma de se preparar para situações pouco favoráveis.

Quem quer começar a aplicar ou já faz aplicações na Bolsa de Valores precisa saber se valorizar. Então, entender como funciona essa opção pode melhorar a sua rentabilidade. 

O que é preço médio nas ações?

Antes de entender os cálculos que precisam ser feitos é preciso saber o que é o preço médio. Trata-se de uma equação que pondera a média do que foi pago por ações em diferentes momentos. Com isso, pode-se ter um controle diferenciado sobre elas.

Usa-se como uma estratégia para aumentar os lucros, porque assim tem uma base para continuar comprando as mesmas ações conforme o preço ativo caia. Dessa forma, evita alguns riscos de prejuízo.

Quem investe na Bolsa de Valores sabe que as mesmas ações costumam ser compradas em vários instantes. Isso ajuda a pagar preços distintos, tornando os valores mais lucrativos. Portanto, o preço médio funciona a longo prazo de acordo com o planejamento.

Para que serve o preço médio

Como essas compras acontecem muitas vezes, o investidor precisa calcular uma média dos gastos. Então, deve considerar todas as aplicações feitas. Assim, pode entender por quanto deve vendê-las. 

Ele pode ser feito como no seguinte exemplo: 

  • A primeira compra foi de 100 unidades a R$10,00 = R$1000,00;
  • O valor caiu para R$5,00 por cada, compra-se mais 300 ações pelo novo preço = R$1500,00.
  • No total foram gastos R$2500,00 em 400 ações. 
  • O preço médio será 2500/400 = R$6,25, o prejuízo do primeiro investimento cai.

Qual o cálculo do preço médio

Esse cálculo pode ser realizado a partir de três dados que tenha em mãos. Por isso, é importante anotar sempre seus passos. Veja quais são eles:

  • Volume de compra – quantidade de ações que adquiriu em cada operação;
  • Preço que pagou em cada compra;
  • Total de investimento somado em todas as aplicações.

Ele funciona como uma média geral e relaciona a quantidade de itens comprados multiplicando-os pelos preços pagos por eles. Então, veja a fórmula que deve usa-se para o preço médio:

  • PM = ((Qa x Pa) + (Qa x Pa) + (Qa x Pa) / total de ações;

Onde Qa simboliza a quantidade de ações e Pa o preço de cada uma. Desse jeito, irá saber o quanto foi gasto em cada uma de uma forma generalizada. O que é crucial para manter o controle sobre elas e estipular o valor para suas vendas.

Qual a importância do preço médio?

Entender mais sobre o assunto é importante por dois motivos. O primeiro deles é para analisar se a quantia paga em cada ação está condizente. Com isso, pode-se observar se o preço médio está superior ou inferior ao do mercado.

Ter esses dados também ajuda a avaliar como eles estão se comportando (valorizando ou não). Outro ponto que benéfico desta prática tem relação com o Imposto de Renda (IR). Porque, ao declarar suas ações você precisa informar a quantidade e a média paga por elas.

Alguns valores podem ser abatidos para a restituição no seu lucro final. Então, conhecer os seus dados faz com que você pague uma carga menor de impostos.

Preço médio na declaração do imposto de renda

Todos os investidores que tenham feito operações na Bolsa são obrigados a fazer a declaração anual do IR. Isso torna-se necessário independente de ter lucro ou não em suas ações. Portanto, o preço médio é muito importante para te ajudar nesse momento.

No Imposto deve-se somar o preço médio às taxas relacionadas às ordens de compras. Além disso, as cobranças das corretoras e custos relacionados à B3 também podem entrar nessa conta. 

Alguns desses custos são os seguintes:

  • Taxa de corretagem;
  • Imposto sobre Serviço (ISS);
  • Taxa de custódia;
  • Emolumentos;
  • Taxas de registro e de liquidação.

Algumas dessas variáveis são apresentadas pela corretora no dia seguinte à operação. Caso não utilize nenhum aplicativo para controle de carteira, no site do CEI está disponível. Assim, pode acessar a relação do preço médio das suas ações.

Como usar o Preço Médio em seu favor?

Quem opera com day ou swing trade entende como as análises são importantes. Afinal, essa ferramenta auxilia a melhorar seus resultados. Logo, se fizer uma aplicação a favor da sua posição, o ganho por ponto será multiplicado.

É necessário anotar todos os acordos e decisões tomadas para evitar um prejuízo financeiro superior. Com essas observações torna-se possível ver se existem oportunidades reais para operar contra as ações em queda.

No caso de quem opera com buy and hold, usar o preço médio é fundamental, porque precisa analisar de forma constante a situação e utilizar dessa estratégia para conquistar resultados positivos. Veja algumas maneiras de aplicá-lo a seguir.

Venda e recompra de ação para diminuir imposto

Quem pratica a venda e recompra de ações, sabe que é uma forma de economizar o IR. Essa tática é importante para quem tem uma visão a longo prazo, pois, quando suas aplicações caem e você realiza isso, a diferença se torna um prejuízo a compensar.

Porém, tenha o cuidado de não passar de R$ 20 mil por mês de transações, pois até esse valor, você fica isento de pagar taxas, além disso terá o imposto de renda sobre o excedente.

Vale a pena usar o preço médio?

O preço médio é uma estratégia que pode ser utilizada dependendo dos seus planos de investimento e possibilita diminuir as perdas que o mercado oferece e aumentar o potencial de renda.

A tática vale a pena se o seu tipo de operação for condizente com o seu pensamento. Mas, não há como afirmar que ela será útil sem entender o planejamento de cada um. É preciso considerar todos os fatores que as suas ações podem sofrer. 

Geralmente a intenção de quem usa a ferramenta é amortecer as quedas por meio de compras constantes. Para utilizá-la é preciso agir contra ou a favor da posição, então, estude bastante antes de aplicá-la.

Foto de Tima Miroshnichenko no Pexels

Brasileiro, investidor curioso de renda variável, professor de pós-graduação na PUC Minas na área de Marketing Digital, atua como Consultor de Marketing Digital e Gestão de CRM atendendo empresas de diversos portes. Tem formação em Business Marketing pela Ohio University, Gestão de Pessoas e Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Também é fundador do Diário de Investimentos, Aplicativo Tricks (Guia Radical), Teste de Digitação Online e da Digitow - Plataforma de Digitação. No tempo livre é fotógrafo, viajante no mundo e praticante de esportes radicais. blogueiro no portal de experiências CV do Fábio.
Post criado 77

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo