Entenda quais metodologias e o passo a passo para ter um visão estratégica do negócio por meio da gestão financeira. Confira!

Como construir um planejamento financeiro para microfranquias?

Fazer o planejamento financeiro de uma microfranquia é tão importante quanto o planejamento de qualquer outra empresa. É a partir dessa organização da sua gestão financeira que será possível fazer um acompanhamento mais detalhado dos custos, lucros e outros investimentos que deverão ser priorizados para manter a saúde financeira da sua microfranquia.

Neste artigo você vai entender a importância de criar esse planejamento. Além disso, separamos dicas de como utilizar boas práticas para determinar, a partir de seus resultados e juntamente com o plano estratégico, uma possível expansão ou outras melhorias contínuas para o seu negócio, seja uma microfranquia ou em caso de franquias de pequeno porte. Confira!

O que é planejamento financeiro?

É fundamental que uma microfranquia invista no seu planejamento financeiro. Assim, o empreendedor tem a visão completa do fluxo de caixa e todas as demais informações necessárias para distribuir os recursos financeiros da sua rede de forma adequada e escalável, já se adaptando para se manter no mercado e crescer.

Entre os benefícios dessa boa distribuição dos custos e lucros está a previsão de gastos e recebimentos, bem como o controle da margem de lucro entre outras informações que você precisará reportar como franqueado. Com essas informações mapeadas, o empresário se organiza mais e evita imprevistos, endividamentos e, por consequência, o temido fracasso da empresa.

5 dicas para construir planejamento financeiro em microfranquias

1. Faça uma análise externa e interna

Ficou na dúvida de como iniciar sua estratégia financeira? Vale a pena começar o planejamento com uma espécie de auditoria interna e externa, para entender todas as suas oportunidades. Faça uma análise do mercado e da competitividade no setor em que sua microfranquia está inserida e inclua outros fatores que impactam o negócio, como local (região e cidade), público-alvo, entre outras questões que variam muito para cada microfranquia.

Um ótimo recurso para auxiliar esse processo de descoberta é a análise SWOT, uma abordagem que permite uma visão clara das dores, fraquezas e pontos fortes do seu negócio. Independente do método, busque informações com a franquia e reúna todas as informações que considera importante para atrair clientes e entender como divulgar o produto ou serviço.

2. Estabeleça metas e objetivos

Assim que o empresário conhece o cenário em que está inserido é mais fácil partir para definições específicas da sua microfranquia e planejar os próximos passos. Procure determinar metas de venda por período, previsões de faturamento, as possibilidades de investimento e estimativas de lucro esperado a partir de dados históricos. Dê preferência para um sistema digital para ter todas essas informações facilmente acessíveis e sempre atualizadas.

Considere também, sempre utilizar uma metodologia ou outras técnicas de planejamento que já foram testadas e aplicadas em outros negócios para se basear e facilitar a linha de raciocínio. Nessa etapa, é interessante conhecer a estratégia de metas, por exemplo, método que leva em conta os cuidados para se criar projeções que realmente correspondem à realidade. Entenda:

  • Objetivos específicos: as metas devem ser formuladas de forma precisa, sem margem para ambiguidade ou dupla interpretação;
  • Objetivos mensuráveis: as metas devem ser definidas de modo a facilitar comparações e análises de valores ou volumes, ou seja, precisam ser quantificáveis;
  • Objetivos atingíveis: as metas devem ser alcançáveis, permitindo avaliações e ações com base em cenários que se mostram otimistas ou pessimistas, de acordo com o orçamento;
  • Objetivos realistas: as metas não devem superar o que a capacidade financeira registrada permite;
  • Começo, meio e fim: as metas devem ter prazo e duração claros e bem definidos.

3. Organize o orçamento anual

Se preocupe ainda em detalhar o seu planejamento sempre que necessário, para que nenhuma movimentação financeira se perca. Se possível, faça uso de sistemas ERP, para que você consiga organizar todo o orçamento, custos, emissão de notas fiscais e fluxo de caixa da sua empresa. Afinal, esses dados impactam na sua gestão de custos.

Investimentos em equipamentos, mão de obra terceirizada, ferramentas de tecnologia, gastos com estrutura e, até mesmo, pagamento das taxas de franquia ao franqueado (royalties ou taxas de propaganda) são alguns exemplos de gastos que não devem ficar de fora do levantamento.

4. Trace um plano de ação

Com todas essas informações organizadas e devidamente documentadas, é hora de partir para a execução. As tarefas de cada equipe, o número de funcionários, o controle das despesas de cada área e a revisão da precificação dos produtos/serviços, entre outras ações, devem ser definidos com base no planejamento financeiro realizado.

A partir daí o empreendedor terá uma visão estratégica para utilizar a favor da sua microfranquia. Será possível mensurar resultados e alinhar esses dados com a melhoria de processos e outros ajustes para rapidamente se adaptar a qualquer cenário.

5. Faça acompanhamento

É recomendado ainda que o planejamento seja revisto e atualizado sempre que houver necessidade. Para isso, é indispensável que o empresário monitore constantemente seus resultados, pensando a longo prazo, e crie uma rotina de acompanhamento mensal, trimestral ou semestral, bem como a análise anual.

Empreender sem medo

Agora que você já conhece a importância de organizar sua empresa sempre pensando no futuro, dá para ter clareza dos acertos e erros, consequentemente, ter tempo para focar na gestão de pessoas e no seu relacionamento com os melhores parceiros para o negócio. O que achou do conteúdo? Sua opinião é muito importante para nós!

Foto: Vaishnav Chogale em Unsplash

Brasileiro, investidor curioso de renda variável, professor de pós-graduação na PUC Minas na área de Marketing Digital, atua como Consultor de Marketing Digital e Gestão de CRM atendendo empresas de diversos portes. Tem formação em Business Marketing pela Ohio University, Gestão de Pessoas e Especialista em Desenvolvimento Web pela PUC Minas e Produtor Multimídia pela UniBH. Também é fundador do Diário de Investimentos, Aplicativo Tricks (Guia Radical), Teste de Digitação Online e da Digitow - Plataforma de Digitação. No tempo livre é fotógrafo, viajante no mundo e praticante de esportes radicais. blogueiro no portal de experiências CV do Fábio.
Post criado 141

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo